Faleceu Crisóstomo Talaia Silva

Publicado em 20-03-2009

Nasceu em Samora Correia a 27 de Maio de 1935, Crisóstomo Talaia Silva, teve uma infância difícil mas feliz, como Ele o dizia, foi Moço de cocheiras na Companhia das Lezírias.

Vestia com garbo e aprumo, era uma referência no Pinheiro Alto, não havia poldro que não domasse, com a corda era um verdadeiro artista, laçava um cavalo em corrida com muita facilidade, até parecia que era fácil.

O que ele sempre prezou foi a liberdade, quem se não lembra do Crisóstomo nos caminhos do Almansôr com a sua cana de pesca (cana que cortava dos valados) bóia de cortiça que o próprio moldava, um fio e um anzol. Os cães eram amigos inseparáveis. Em tempo de pinhas mansas, era vê-lo cheio de resina, pois não havia pinheiro que não subisse para as apanhar e delas retirar os pinhões.

Mais recente, após muita dificuldade e vencido pela doença, se fixou no Lar Padre Tobias, mas era uma constante as suas passeatas pela freguesia de Samora Correia.

Era uma referência, nem sempre compreendido, mas com toda a certeza deixa uma nota de nostalgia, a quem desde pequeno se habituou a ver o Crisóstomo percorrendo as ruas e tapadas da nossa freguesia.

Faleceu em Samora Correia a 20 de Março de 2009, Crisóstomo Talaia Silva…

JN